Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Ninguém mais reza em Khan Sheikhoun - Radyr Gonçalves



... Sentado no chão assisto aos crocodilos devorarem o mundo
Sinto em vão a dor das almas
A carne rasgada – o olhar de pânico das mulheres
O olhar de inferno das crianças
O ritual da pólvora

(Enquanto Damasco é destruída zumbis assistem atentamente ao Big Brother)

A morte é uma madrasta acolhedora
Foge o grito da garganta – a força da planta dos pés
Redemoinhos vorazes engolem as vidas

- Raquel pranteia sob as asas ígneas de um dragão!
A águia sobrevoa o pântano
A serpente adoça o veneno
Os filhos de Ayishah já não existem...

Damasco é o porão do umbral
Não há mais anjos protetores na cidade
Ninguém mais reza em Khan Sheikhoun.

-
Radyr Gonçalves
Copyright 2017
Todos os direitos reservados




Comentários

Suely Andrade disse…
Que poema lindo! Sua linguagem flui nos textos de forma tão convincente, ainda que tão poética. Um texto mais do que especial!