Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Lírico desejo - Radyr Gonçalves


O calendário vai serpenteando no deserto dos dias
A terra vai mastigando o homem
A carne, o verso, o fígado, a música
Aquilo que somos vai sendo devorado

... Meus nervos, em particular, não mais cabem nas poesias que faço
Meu cordão de prata anda por um fio
E meu brio embaçado

Os necrológios dos jornais já não me assombram
Não há espetáculos que minorem o cinza/amarelado das tardes
E os passarinhos andam silentes – (ultimamente)...

... Gracejos seriam bem vindos – diamantes em risos, esmeraldas em flor
Um vento solto que beijasse minha têmpora
Um lago límpido – uma cena de primavera temporã
Qualquer coisa... Qualquer coisa que amenizasse essa exaustão de ser humano.

-
Radyr Gonçalves
Copyright 2017
Todos os direitos reservados




Comentários