Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

T3125


Eu tenho uma febre estranha – pontual –
(6h:30)

Preciso de um chá de gengibre para minorar a febre
E esquecer a lebre que maquina loucuras nos livros da minha alma...

40 graus de estranhamentos
Tormentas, maremotos, ventos
Profecias codificadas em gigantes sonetos de 140 versos herméticos

Dipirona seria apenas um placebo para um banco de praça com dor de dente
Estamos em abril 
De janeiro para cá já tive pelo menos 50 pontos de febres noturnas

Preciso de uma nave espacial que funcione bem no litoral
Quero ter o mar nas mãos
Quero soluções
Para Síria, Brasília, para todas as ilhas
Para esse mundo em ebulição

Quero a cura para essa locomotiva a vapor que é o meu corpo
Preciso entrar nos trilhos
Careço do brilho de um sol de Avalon
Preciso de uma fada pequena que surja por entre as brumas
Com novas receitas de chás para febres não diagnosticadas

Essa febre que seres vindos do T3125 sentem
Sempre que se descobrem humanos
Essa triste desilusão
Faz o corpo entrar em combustão...

-
Radyr Gonçalves
Copyright 2017
Todos os direitos reservados

Comentários