Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Eu deixei um amor - Radyr Gonçalves





Eu deixei um amor na moldura de uma tarde

Era um amor que amava feio

Um amor que veio

Como uma salamandra cor de fogo

Cheia de cio

Regada no sol

Dosada no sal



Não fazia bem nem mal

Era um amor comum – como um amor comum qualquer

Desses que certamente passará

Como o trem das cinco que sempre passa assombrando meu sono



Eu deixei um amor numa boquinha de noite

Era um amor sem aquela coisa ácida

Sem aquela coisa que corta

Um amor macerado nas mãos da insegurança

Na dança sombria das cordas do ciúme



Um amor opaco

Sem asas, sem lume

Sem aquela coisa perturbadora

Que dilacera a alma

Quando sopra frio o vento da partida...

-
Radyr Gonçalves
Copyright 2017
Todos os direitos reservados


Comentários