Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Manhecências


-
Não há galos nessas minhas novas manhãs
Quem canta é um cachorro rouco
E as cortinas de vento

São lindas as nuvens feitas de guirlandas de algodão beijando a janela
O céu parece tão perto
Um anjo tocador de piano deve ficar lá de bobeira essa hora dando uma de Mozart...

Há um quê cerimonioso no meu despertar
Abro os olhos como se eu fosse engolir o Sol
Espreguiço-me como se o mundo fosse meu

São lindos os prismas que tamborilam suavemente nas abas do telhado
Um espetáculo tão lindo para tão pouca plateia...
O perfume da manhã vai inebriando o ar
Cheiro de café, pão quentinho, bolacha de polvilho...

Uma paz estranha de piano encantado
Um gato miando, sinfonia de avião, choro de neném...

... A vida é tão bonita e às vezes a gente nem percebe.


-

Radyr Gonçalves