Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Bicho leonino



Aquele bicho leonino
Que desde menino
Sonhava contradições

E gostava de voar
De olhar a savana do alto
Que só pisava no asfalto
Em extremo caso de urgência

Que sabotava a penitência
Que rasgava o rol de castigos

E que carregava consigo
O universo além do umbigo
E sempre voava só

Aquele bicho faceiro
Que tomava a presa ligeiro
Que conheceu mais o céu que a terra
Que sabia que a história se encerra
Em algum último pôr de sol colorido

Deu seu último rugido
E morreu. 

-
Radyr Gonçalves
Copyright 2016
Todos os direitos reservados