Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Como é triste não acreditar em Papai Noel



Eu ficava escondidinho entre os lençóis
Tentando ouvir o sacudir dos seus trenós
Mas ele me faltou

Deixei a meia na janela
E um cartão no pé da árvore de natal

Deixei minha esperança 
Ser o óleo que nutria aquela alva barba
Mas ele esqueceu

Nunca trouxe meu trenzinho

Eu ficava sonhando
Em ver o trenzinho, já meu, no meu pensamento
Cruzando a imensidão minúscula do meu quarto
Como se o mundo fosse só aquilo ali... 

Natal vinha
Natal ia

E minha esperança parecia criar raízes

Mas o tempo passou
E a neve do mito congelou meu coração

É triste não acreditar em Papai Noel
Talvez ele até exista
E não conseguiu achar meu endereço
Minha rua é tão grande
E minha cidade tão longínqua

É natal novamente
Eu sei que ele não vem
Mas um menino dentro de mim
Ainda espera na janela. 


-
Radyr Gonçalves