Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Da minha falta de talento


Radyr Gonçalves
-


Não tenho talento poético
Mas tenho um tapete caótico
Que eleva-me por entre os arranha-céus
E as brumas poluídas do hálito do progresso

Nada sei sobre encantamentos
Dríades, androides, bruxarias e versos

Mas confesso
Eu tenho um sino
Tenho um tino místico
Meio rústico, primitivo
Mas funciona vez por outra

Nada sei sobre os sapos
Não sei a receita da sopa
Não sei a cor dessa roupa
Mas meus fins de tardes têm tons pastel

Eu sei do manto
Do azul clarinho que brilha em minha testa
Da lua bandoleira que vez por outra faz festa
Exibindo-se na varanda crepuscular

Nada sei de poesia
Mas tenho sensações poéticas
Sobre a política
A filosofia e a ética

E sobre esses mosquitos que recitam zunindo
O fim desse mundo imundo
Que nunca se acaba
Mas que se apaga
A cada verso não feito.