Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Trava Língua


Radyr Gonçalves

-


A neblina, além da cortina, borra algumas recordações,

Mas lembro-me do sol cariciando aquelas bochechas rosadas,
Ela, pulando corda, saltitando na calçada,
Como se criança fosse...

A praia ficava mais bonita quando você se estendia na areia, Margareth!

Sua beleza lírica, épica, enchia o cais de poesia...

Sua fala carregada de risos repetia um trava língua por ela inventado?

´´Traga o trigo, Teodhoro!. Traga o trigo pois o tigre nada come além de papa de trigo, meu bem. Traga o trigo, Theodhoro! Teodhoro te adoro!´´.

Parecia flutuar equilibrando-se num barquinho simpático abandonado,

Cantava música francesa, e terminava me perguntando:
- Francesa rima com framboesa?

- Rimar, rima, mas não tem muito a ver...

- Como não tem nada a ver? Tem sim. Uma francesa come framboesa na mesa.

Lembro-me dela ensaiando no espelho poses para fotografia,
Rascunhando papeis bordados para treinar a caligrafia...

Pintando quadros abstratos, imaginando cenas surreais...

Ouço nesse instante um fado,
Ouço seus passinhos sincronizados,
Sinto o cheiro do lírio do seu perfume,
Ouço ao longe sua voz risonha repetindo o trava língua enfadonho...


´´Traga o trigo, Teodhoro!. Traga o trigo pois o tigre nada come além de papa de trigo, meu bem. Traga o trigo, Theodhoro! Teodhoro te adoro!´´.



 - 
Copyright 2013
Todos os direitos reservados