Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

ENSAIO SOBRE A FICÇÃO DO REINO DAS PIPOCAS



- Radyr Gonçalves –

Simpáticas pipocas brancas estouram na panela,
Panela de barro,
Panela vulcão,
Panela sinfônica,
Ouço a canção do rei dos pipocões...

Nas imediações daquele reino, milhos arquejantes,
Debilitados, lutam pra todo lado para renascerem alvos,
Estourados,

Guerreiros, sem exageros, lutam no óleo quente,
Gritando: Vamos gente! Vamos gente!
Vamos virar pipoca!

Nascem dogmáticas,
Nascem religiosas,
Nascem incrédulas,
Baderneiras,
Nuas, abertas, castas,

Nascem guerreiras, explosivas,
No escuro do cinema romantizam,
Apertam-se nas bocas,
Alargam-se nas poltronas,
Emocionam-se com tela,

Eu e ela,

E as pipocas belas,
Líricas, épicas, inocentes,
Fazendo carinhas trágicas,
Movendo o coração da gente.

É tocante.