Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Quando passar feche a porta


Não se finja de morta
Quando passar feche a porta
Mas deixe raios de sol rebentar nas cortinas

Descuidadamente deixe seus rastros
Graciosamente deixe seus laços de armadilha
Este vão já foi ilha
Então deixe um pedaço de ti

Deixe pão no armário
Peixe na brasa
Deixe o tempo embutido nos minutos

Delicadamente
Deixe perfume nos travesseiros
E um poema escrito em batom
Deixe o choque das tuas caricias nos versos
E uma canção ciciada

Deixe risos, gracejos, piadas
Leve consigo o todo de mim
E siga a estrada do adeus
Levando os pontos de um fim...

... Não se finja de morta
Quando passar feche a porta...


 -
Radyr Gonçalves
Copyright 2013
Todos os direitos reservados