Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Sobre janeiro, carrosséis desembestados, corridas e outras viagens






(Radyr Gonçalves)

Janeiro
Rodeado de castanhas
Fruto do cajueiro
O tempo passa ligeiro
E a rima é barata por que a vida é muito cara

Janeiro
Desopila e acalma o carrossel desembestado
Os sonhos frustrados
Os castelos ruídos
Os tecidos puídos
As vestes enlutadas

Há doces uvas nas videiras
E maçãs da vida no paraíso
Para isso
É preciso enxerga além dos muros
Do quintal da nossa alma
E com calma
Folhear o livro...

Só os serenos perceberão que o livro
Está em branco
E há uma caneta presa num galho

Só os sábios saberão que não há atalhos
E que o caminho da felicidade
Não é tão longo
Nem tão fácil

Mas está a disposição
É só abrir a porta, o portão
E começar a seguir viagem...

Janeiro
Corre ligeiro
A rima é barata
Por que a vida é muito cara.

 Copyright 2013
Todos os direitos reservados