Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Não poesia de sexta-feira





Radyr Gonçalves

Sexta-feira epilética
Carregada de imagética
Patética
Sem ética

Quentura infernal
No meu quarto, lá na sala
No quintal

Ouço o trem se espreguiçando
Ao som de Chico, chicó, Buarque, Loló
Não perco a rima por nada
Sexta-feira suada
Zuada de carro, de carro de boi, de carro de fogo
A vida é um jogo
Com rima ou sem rima
E a menina
Lá na piscina
Faz melhor que eu
Se refresca
Enquanto eu busco frechas pra fechar uma poesia.



Copyright
2013
Todos os direitos reservados