Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Modernos Gazofilácios




Cacos de deuses me velam
Há insônia nas minhas descrenças
Há formigas na minha fé

Careço de novo templo
Minha filosofia padece na taça
Sentinela que sou
Observo o pastor
Me vejo caça
Na mira do caçador
Meu Deus, eu não sou ovelha!

Impressões proféticas me cercam
Não há joelhos tementes
Nem corações provados no fogo

Careço de óleo
Minhas crenças descansam no silencio
Não ouço o louvor dos infantes
Nem o clamor dos senis

O que apenas e tão somente ouço, meu Deus
É o tilintar das moedas no gazofilácio
Eu não consigo entender estas rezas em cifras
Eu careço, meu Deus, de um cântico novo
Mas só sei gemer.
-
Radyr Gonçalves
Copyright 2011
Todos os direitos reservados

Comentários