Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

A clarinetista e o poeta



Sou devoto das pernas de uma clarinetista
Pouco importa a peça que a orquestra executa
Tenho outra música na mente
Os ouvidos da minha tara
Só ouvem o gemido das alvas pernas eruditas
Escondidas
Num maldito vestido preto...

Eu ouço o som da sua nudez me tocando
Eu sei o repertório da canção de cada poro
Eu tenho vocação pra loucura
Não ouço os pratos
O bumbo
O martelo gigante
Só ouço o gemido ofegante
Daquela que bem respira
Sem saber
Da loucura de um poeta
Que por pura devoção
Ouve apenas a percussão
Do seu coração insano.


-
Radyr Gonçalves
Copyright 2011
Todos os direitos reservados

Comentários