Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

A coisa




A coisa que move a poesia
Se chama Francisco, Chico, Bastião

A coisa que move a poesia
Se diz fogo, aroma, paixão

E eu que era um moço calado
Que varava as noites contando estrelas
Hoje rego a coisa
Sob o olhar atento das flores

A coisa que move a poesia
Se chama Beatriz, Márcia, Solange
Expedito, Benedito, Damião

A coisa que move a poesia
Se diz lua, perfume, sedução

E eu que era um pescador
E cantava para os peixinhos azuis
Hoje escrevo ladainhas versadas
E vivo a me encher desta essência
Desta coisa
Sem valor algum
Que chamam poesia.


-

Radyr Gonçalves

Comentários