Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Lobisomem de mim






Meia noite

Dentro de mim
Dorme um lobisomem
Quieto, frio, psicótico
Tímido

Não quero sair pra trelar
Não quero em sangue se envolver
Não quero uivar pra lua
Nem rasgar virgens nuas

Quero apenas escrever
Um poema sossegado
Plácido, paterno, cheio de religiosidades indianas

Me seguro na caneta
Cravo os olhos no papel
Quero vencer minha sina:
Matar o lobo

Tornar-me homem somente
E quem sabe um dia ser poeta.

-
Radyr Gonçalves
Copyright 2011
Todos os direitos reservados

Comentários