Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

CANÇÃO DE GUERRA NO TÁRTARO




Fiz-me cruz
Fui meu carrasco
Andarilho
Fui sofrido
Sofredor dorido
Calejado

Tenho andado a galope
Ido à guerra a pé
A dor da morte me persegue
Pesadelos me fatiam
Eu noto a lua sangrar nestes dias

Fiz-me barro
Meu espírito queima no Tártaro
Hades zomba de mim
Ao som de um samba na voz de Elis

Tenho perdido minhas garras
Tenho guardado as espadas
Tenho mentido pra mim
Recito meus versos ao meio-dia
E sinto as horas vazar na ampulheta
Como se o tempo quisesse me engolir.


Radyr Gonçalves
Todos os direitos reservados
Copyright 2010

Comentários