Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

PEDAÇOS DE AMOR EM SOPA DE LUAR



Pedaços de amor em sopa de luar
Mas nenhuma receita me rende
Nada sacia minha fome
Nada mata minha sede
Nada me acalanta o sono

Eu nada entendo de poesia de luar
Nem de cauda de estrelas
Eu nada entendo de feitiços, mandingas ou varinhas de condão
Eu nada entendo de amor, meu amor
Eu nada entendo de vida, minha vida

Pedaços de amor em sopa de luar
Mas minha fome me devora
Tenho a fome dos deuses
A sede dos forasteiros
A ânsia das virgens
A dor das parideiras

Eu busco o amor em verso e flor
Eu busco carinho neste meu caminho
Eu busco afeto, um seio que me abrigue
Um ventre que me abrace
Um corpo que me abrase
E mate esta minha fome noturna.

Radyr Gonçalves

Comentários