Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

A VERDADE SOBRE CERTOS ANJOS


Nas catedrais, anjos e mais anjos
Eles preferem a teologia; eu o silêncio

Eu choro um choro não sentido pelos entes divinos
Pelas minhas veias fagulhas do inferno contaminam-me

Em cada poema renasce o poeta
Só eu vou morrendo entre as santas letras

Um anjo explica a trindade, como é difícil a vida dos deuses!

Aquela multidão de crentes gritavam: Vão pro inferno!

Anjos são ateus, pra vocês que não sabem!

Conheço um anjo que é uma flor
Vejo falar de um que é todo espinho

Quem entrará na Canaã prometida?

Um fio de óleo ungido rolou em minha face
Meu anjo preocupa-se tanto com o meu novo nascimento que esquece que eu já morri

Esse anjo num é legal, é um herege

Que coisa feia, seu anjo, usar as coisas divinas para própria glória!
Muito lindo isso!

Já vi isso um milhão de vezes
Anjos abrindo contas e enveredando-se
Para as cousas mundanas e carnais

E as ovelhas abandonadas, coitadinhas
Lá no campo
Entoando: saber quantas estrelinhas...
Enquanto a orgia se faz culto

Quantos anjos corruptos, meu Deus!


Radyr Gonçalves



Comentários