Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Do não procurar o amor


Amar é um barco em vão
Na imensidão dos sentimentos
Deixe o dia morrer na tardinha chuvosa
E verás o amor partindo sem ao menos acenar

Não procure o amor, meu amor
Ele não está na Praça Cívica, nem nas migalhas dos pombos
Não está no doce da maçã do amor
Nem no veneno edênico

O amor, meu amor
Não está em lugar algum que possas achar
O amor navega num labirinto de mar que se recria em cada onda
Teu coração, meu amor, não suporta o amor
Teus ombros, meu amor, não suportam o amor
Ninguém suporta o amor, meu amor...

Não procure o amor nas notas maviosas da melodia de um canário Belga
O amor, meu amor, não gosta de passarinhos
O amor corta os continentes com seus versos de promessas
O amor promete demais, meu amor...

Já dizia Diogenes, amor:
O amor é mestre em prometer...

Procure outra coisa pra fazer.
-
Radyr Gonçalves

Comentários