Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

Macallan Collection

Sonhei tomando um porre de Macallan Collection e acordei meio pelas canelas. Casas brancas, jardins, mulheres nuas e céu sem lua moldavam minha paisagem onírica. Estou ficando louco. Tive a ligeira impressão que vi a Monaliza do Da Vinci sorrir com um dente cariado. Vi uma moça do jardim de Monet ironizar sobre mim com as flores. Estão me escondendo algo. Duas codornas que adornam meu viveiro cochicharam baixinho; ouvi meu nome. O vento soprou algo no ouvido de um livro moribundo. Não há mexeriqueiras nas janelas, nem transeuntes batendo pernas. O jornal não veio, o mundo não deu noticias, o lixeiro não passou, nem o trem das seis. Ou o mundo parou ou eu morri. Álcool não combina comigo. Acredita que eu acabei de ver uma sereia escapar do aquário com a garrafa do bendito Macallan Collection? !

- Para um certo Rafael Teológo Bebum - metido a besta - rsss -

Radyr Gonçalves

Comentários

Querido amigo avassalador...Se o efeito da Macallan Colletion for sempre uma prosa mix de verso com esta sensibilidade... Voce vai viver de porre! Amei!
IndiaOnhara disse…
Radyr querido,
Fico muito feliz em ver o reconhecimento de seu trabalho, porque gosto muito do que escreve. Demonstra muita sensibilidade e beleza nas letras, como também um humor contagiante. Além de todas as qualidades para a escrita que certamente te conduzirão a uma trajetória linda, me passa um vínculo de amizade sincera e integridade.
Muito obrigada pela oportunidade em participar festa pequena parcela de contribuição para o seu sucesso. E quanto ao texto, é como lhe disse:
- enquanto uns se vangloriam do melhor, a massa que fere o suor, alimenta a cadeia de lobos!


Beijos
tum tum tum