Ainda sobre o amor ♦ Radyr Gonçalves

JANELAS



Quando penso em você as janelas sorriem como se sorrissem pra imensidão do lá fora. Lá fora a brisa observa as janelas exibindo os dentes nas venezianas lustradas. Quando eu penso em você, penso que sou feliz, penso que a felicidade existe. Mas, não existe não, é só ilusão, como a ilusão de imaginar janelas sorrindo.
*
Radyr Gonçalves

Comentários

eliane disse…
Bela leitura ! Puro encantamento ! Adoro sua escrita !